sexta-feira, 17 de maio de 2013

A observaçao, o gosto pela modalidade, ou simplesmente o sonho dos pais?





Segundo Vale (2004: 16) " um jogador tem de ter ambiçao, gostar de futebol e uma grande vontade de se tornar um jogador de elite"

A formaçao de jovens jogadores obriga-nos hoje a reflectir sobre inumeros casos. Na minha experiencia enquanto treinador da formaçao deparo-me diariamente com situaçoes que me levam a pensar se estaremos no caminho correcto!

O futebol, e em especial o futebol jovem passou em poucos anos de um viveiro de talentos puros para uma fabrica de jovens empurrados pelos seus pais que usam a carteira como meio para atingir um fim.

A formaçao na minha opiniao tem de ter um cunho de exigencia. De acordo com Adriaanse(1996) " O jovem jogador do Ajax tem de possuir talento e vontade de aprender: a nossa obrigaçao é fazer jogadores melhores a cada dia que passa". Vale (2003a) vais mais longe "para que um jovem jogador seja formado com sucesso, este tem de ser eficaz do ponto de vista tecnico-tactico. Para poder alcançar este perfil, o jogador tem de ter capacidade de trabalho, rigor, disciplina, organizaçao e grande ambiçao de se tornar um jogador de topo". Estes pensamentos vao de encontro ao que quero transmitir. Hoje a formaçao pode estar a traçar caminhos perigosos. Escolher entre o talento (sem recursos para jogar futebol) e o jovem pouco ambicioso, viciado em video-jogos e que ao fim do dia o papà leva ao treino da academia de futebol da àrea da residencia pode levar a um deserto de jovens promissores nas proximas decadas.

O treinador depara-se entao com dificuldades. A organizaçao do treino e do exercicio fica condicionada. Paralelamente às dificuldades tecnicas dos jovens hà outro problema a emergir neste complexo processo de formaçao: o gosto pela modalidade e a observaçao do jogo de futebol!

Hoje qualquer um pode entrar numa academia, calçar as chuteiras de ultima geraçao e ser incorporado numa equipa de formaçao/competiçao. E nao pode? Pode desde que nao interfira no processo de desenvolvimento de outros jovens talentosos. é  que se verifica? Nao. Para alem das descarada falta de qualidade tecnica alguns jovens nao gostam de futebol. Nao veem futebol. Nao tem um idolo. Apenas e so, vao treinar.

Mas infelizmente esta nao é uma caracteristica apenas dos jovens pouco talentosos. Quando chego a um treino, tenho por habito confrontar os meus jovens com exemplos do futebol nacional e internacional, qual o meu espanto quando ouço comentarios do género: "nao conheço...nao vi...nao sei quem é mister..." Pergunto a mim mesmo como sera possivel estes jovens perceberem um exercicio se eles proprios nao percebem o jogo?

Sem comentários: